Segunda-feira, 23 Outubro de 2017 | 22:19
Buscar
<< VOLTAR
01/06/2015 Imprimir
Mulheres de Niquelândia dão exemplo de empreendedorismo
ELAS TRANSFOMARAM RECEITAS DE FAMÍLIA EM UM NEGÓCIO DE SUCESSO 

A panificadora Sabores da Fazenda surgiu de uma ideia simples, mas que deu muito certo. No ano de 2010, um grupo de mulheres de distrito de Criminoso, distante cerca de 20 quilômetros da cidade de Niquelândia decidiu se unir e na sede da Cooperativa de Produção da Agricultura Familiar da Região de Criminoso e Silveira (Coopercrim) colocou em prática uma ideia, a de produzir quitandas usando as receitas caseiras dos tempos da vovó.

No início o grupo era formado por sete donas de casa, cada uma com suas receitas, produzindo e vendendo as quitandas ali mesmo, na própria comunidade. O grupo cresceu, ganhou a adesão de mais cinco empreenderas e muita coisa já mudou para melhor.

As mudanças começaram em 2011, quando as mulheres foram apresentadas ao Programa ReDes, uma parceria da Votorantim Metais com o Instituto Votorantim e com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), que realiza projetos de economia solidária e estimula a consolidação das cadeias produtivas locais.  O envio de uma proposta para o ReDes foi o primeiro passo para o sucesso do negócio, o projeto do grupo de mulheres da região do Criminoso foi um dos cinco selecionados, entre os 148 que apresentaram propostas naquele ano.  

Após entrarem para o programa, as empreendedoras receberam mais qualificação profissional e consultoria empresarial, garantidas por profissionais especializados, colaboradores do projeto. E esses foram apenas mais alguns passos para a ampliação do negócio, que pouco tempo depois ganhou sede própria e todos os equipamentos necessários para a produção diária das quitandas.

Com espaço e equipamentos adequados o negócio cresceu, a produção de biscoitos, bolos e outros produtos que antes acontecia duas vezes por semana, hoje acontece de domingo a domingo e de forma bem mais diversificada, mais de 30 produtos diferentes são produzidos diariamente na panificadora. As vendas também aumentaram de forma significativa; embaladas e rotuladas de maneira adequada, as quitandas ultrapassaram as fronteiras do distrito de Criminoso e caíram no gosto da clientela de supermercados e panificadoras da cidade. O mercado de Niquelândia é abastecido diariamente com produtos “fresquinhos” e a distribuição para o comércio é feita pelas próprias mulheres, que se revezam na direção de um veículo apropriado, também adquirido por meio de parceria.

A venda dos produtos para o comércio de Niquelândia rende cerca de R$ 30 mil por mês e já mudou a vida das empreendedoras de Criminoso. Muitas delas não tinham nenhuma renda antes de entrarem para o projeto, hoje, com a nova realidade, já conseguem realizar sonhos que andavam até adormecidos. É o caso de Adriana Alves da Silva, que sempre sonhou em oferecer uma boa qualidade de ensino para os dois filhos, mas faltava dinheiro. “Graças ao meu novo trabalho estou oferecendo estudo para os meus filhos, sempre eu sempre sonhei”, comemora Adriana.

E o sonho dessas mulheres não para por aí, elas agora trabalham para colocar no mercado, produtos congelados, que já de início deverão aumentar em 25% o faturamento da panificadora. O processo de elaboração das receitas e registro dos novos produtos junto aos órgãos competentes está em fase final, um novo nicho de mercado deverá ser conquistado ainda esse ano por elas. “Pretendemos abastecer outros municípios e quem sabe, até outros estados e países, com nossos produtos congelados”, planejam as empreendedoras.

A coordenadora do projeto, Eliane Ribeiro acredita que a receita do sucesso dos produtos Sabores da Fazenda está na qualidade. “Não usamos conservantes, também temos produtos sem glúten e alguns que não levam leite, livres de lactose. Tudo preparado com muito carinho e capricho, a partir de receitas simples, dos tempos da vovó”, destaca Eliane.

A história dessas mulheres é prova de que as grandes oportunidades podem estar nas coisas simples do dia a dia, naquilo que cada um sabe fazer melhor. 
Rua 200, Setor Sul
Uruaçu - GO
CEP: 76400-000
 
Telefones:     (62) 98642-5659  
                 (62) 98575-5690
                 (62) 3357-5484
             
WhatsApp: (62) 98642-5659
 
E-mails: jornalcorreiopopular@hotmail.com / contato@jornalcorreiopopular.com.br
          
CONECTE-SE AO CORREIO POPULAR